Insight: Reclame, tá na moda.

Um exercício que eu venho tentando praticar é apenas de observar. Limpar a mente e ouvir, ver, e observar. Com isso tenho notado, ou quem sabe, só fui perceber agora, a quantidade de reclamações que vamos espalhando por ai.

Uma-verdade-mundial-As-pessoas-vivem-reclamando-da-vida-Mais-nunca-fazem-nada-para-muda-laReclamamos do tempo, dos amigos, do trabalho, do transito (esse não tem jeito), da família, dos relacionamentos, dos preços, das coisas, das pessoas, do nosso corpo, da roupa, do sapato, da internet, da música, do vizinho, do colega de trabalho, do chefe, dos programas de TV, dos filmes, da poluição, da moda, do cabelo (esse fica para as mulheres), do país, do mundo! É bem comum páginas no Facebook, onde a reclamação está evidente, fazer muito sucesso, pois parece que é algo que sempre irá fazer você “parecer legal”. Talvez uma forma de socialização seja a própria reclamação, talvez nos identificamos com o outro por reclamar da mesma coisa.

É incrível o numero de reclamações de todos os tipos que podemos ouvir ao decorrer do reclamacao1nosso dia, e ela é meio que contagiante, você ouve, pronto! Já está concordando e reclamando também. Tenho a impressão de que para algumas pessoas nada está bom o suficiente, sempre há um deficiência na área da vida. Ou a própria vida não está boa mesmo. Mas será que é assim de verdade?

Será que não temos coisas boas para celebrar? Para observar e ressaltar? Acredito que temos sim, mas sempre somos levados para o lado negativo da coisa. Quem sabe não seja um mecanismo de um eterno melhoramento humano.

A pratica da reclamação tem lá os seus pontos positivos, como por exemplo o impulso necessário para mudar de atitude e de caminho. Mas ela também pode ser perigosa e manter a pessoa em um estado quase que letárgico diante das situações da vida. Se tudo é ruim mesmo, pra que eu vou fazer algo? 

É ai que mora o perigo e quem sabe um ciclo que é meio que invisível para quem está nele: Nada está bom > Não tem como mudar > Vou reclamar > Nada está bom…
E ele prende a pessoa em si mesma e não dá possibilidade de uma nova visão sobre a sua vida e as suas possíveis escolhas. Observe se você está nessa, amigo(a).

Um ponto que não podemos deixar de citar, é que tudo que temos em nossas vidas são provenientes de nossas escolhas. Sim, talvez você não concorde agora ao ler isso. Mas se pesquisarmos bem á fundo, vamos ver que em situações atuais nós temos sim, a nossa parcela de atuação e contribuição (por menor que ela seja).

Bem, se temos uma parcela de contribuição para tudo o que nos acontece, será que não podemos mudar, ou ainda, melhorar aquilo que tanto reclamamos?
Ou talvez, será que não podemos simplesmente deixar para lá, e começar a ressaltar as coisas boas e positivas que temos e fazemos?

A atitude é parte da escolha, e a escolha é o que gera situações e consequências  Mudando a atitude temos mais chances de mudar as situações de nossas vidas e suas consequências  Uma atitude de destacar as coisas boas, nos levará para dias mais felizes e menos problemas de saúde.

E então, vai uma reclamação ou um elogio no seu dia a dia? 

Anúncios

Uma resposta em “Insight: Reclame, tá na moda.

  1. Pingback: Insight: Critique, também está na moda. |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s